Proactive

Por que investir em Sustentabilidade?

artigo

Investir em Sustentabilidade vale a pena? E inserir o empreendimento em um processo de Certificação? São algumas perguntas constantemente ouvidas, respondidas aqui sob o olhar da proActive, há 15 anos trabalhando os temas de gestão, tecnologia e sustentabilidade

Trabalhar com assuntos relacionados à Sustentabilidade não é tarefa fácil, são muitos paradigmas a serem superados. Falar de Certificação também não é um caminho natural. O setor ainda fala em custos e não em investimento, apesar da certeza do retorno a médio e longo prazos. Faltam incentivos do poder público e, sem dúvida, falta integração entre os setores público e privado, e deles com as instituições de pesquisa e ensino.

Por outro lado, é sabido que o setor da construção civil ainda consume algo em torno de 75% dos recursos naturais, 20% do consumo de água e produz cerca de 80 milhões de toneladas de resíduos por ano, segundo dados do Conselho Brasileiro de Construções Sustentáveis (CBCS). É urgente uma mudança de postura por parte de todos os agentes da cadeia produtiva.

Sem dúvida, uma mudança já é observada, impulsionada pelas certificações ambientais e pelas novas regulamentações.

 

Cabe ressaltar que a verdadeira sustentabilidade apenas pode ser alcançada se todos os agentes passarem a trabalhar e a planejar juntos. O planejamento faz parte do sucesso, é a base para se eliminarem desperdícios. A gestão dos projetos precisa ser rigorosa. Não se fala aqui em padronização da arquitetura, ao contrário. Os projetistas precisam cada vez mais lançar mão da criatividade, associada ao conforto, a eficiência energética e a saúde dos espaços.

Dados obtidos pela proActive, relativos aos empreendimentos certificados nos últimos sete anos, mostram alguns resultados importantes:

  • redução de 40% a 60% do consumo de água;

  • redução de 20% a 40% do consumo de energia;

  • acima de 75% de reaproveitamento de resíduos gerados durante a construção;

  • investimento de 1% a 5% na fase inicial de planejamento; e, em alguns casos, com um retorno da ordem de 4%, em função de uma gestão eficiente do canteiro de obras, e de uma efetiva integração entre as fases de projeto e execução da obra.

Em suma, investir em sustentabilidade significa redução dos recursos naturais, maior conforto aos usuários, mitigação de impactos e incremento de benefícios para a sociedade.

Cadastre-se e receba Nossa News