Proactive

Bella Bonina, beleza e sustentabilidade na zona sul de São Paulo

Desde 2017, quando se tornou Empreendedor AQUA, a Trisul está comprometida em presentear a cidade de São Paulo com edificações verdes: prédios saudáveis que promovem bem-estar para os seus moradores, geram economia de água e energia para o construtor e para os ocupantes e preservam o meio ambiente.

Localizado num local estrategicamente privilegiado, no bairro Mirandópolis, região sul de São Paulo, o Bella Bonina é mais um empreendimento certificado AQUA-HQE pela Fundação Vanzolini, terceiro certificado na fase Execução.

A linda fachada verde do edifício vai valorizar ainda mais o bairro, pois está comprovado, as plantas nas fachadas contribuem positivamente para as nossas funções cognitivas e reduzem o estresse.

Trisul_Boninas_Fachada_HR_

A preparação para a certificação de um edifício começa desde o pré-projeto, fase em que todas as decisões são tomadas junto com a equipe multidisciplinar da obra, arquitetos, engenheiros e projetistas.

O canteiro de obras de uma edificação sustentável é uma página à parte. Durante toda a obra, a equipe de consultores da proActive Consultoria acompanha o andamento e a aplicação dos requisitos de sustentabilidade, são gerados relatórios de indicadores ambientais relacionados aos consumos de água, energia e geração de resíduos possibilitando a criação de um histórico de indicadores de obra que pode ser utilizado para o orçamento destes itens em futuros projetos.

No caso do Bella Bonina os índices são excelentes, 92,19% de beneficiamento de resíduos no canteiro de obra e economia prevista de 42,48% de água – com reuso de água cinza – e 26,56% de energia na fase de operação e uso.

Itens de sustentabilidade, adotados no Bella Bonina:

  • Medição individualizada de água;
  • Sistema de reuso de água;
  • Dispositivos economizadores de água;
  • Dispositivos economizadores de energia;
  • Infraestrutura para aquecimento solar da água;
  • Lâmpadas eficientes;
  • Coleta seletiva de resíduos;
  • Ponto elétrico para recarga de bicicletas elétricas;
  • Ponto elétrico para recarga de veículos elétricos;
  • Vaga passível de utilização de ambulância;
  • Tratamento acústico;
  • Tratamento térmico;
  • Equipamentos eficientes;
  • Materiais sustentáveis.

O processo de implantação da certificação AQUA-HQE num projeto arquitetônico é longo e exige comprometimento e muito trabalho de toda a equipe, e os itens acima são cuidadosamente pensados e preparados para o melhor desempenho do edifício.

No mês em que a proActive Consultoria completa 19 anos de existência, casos com o Bella Bonina são um presente para nós, pois vemos os Clientes que acreditaram no nosso trabalho colhendo os frutos dos seus investimentos.

Planejamento Urbano e Permeabilidade do Solo

A cultura do cimento e do concreto

A falta de planejamento urbano e o crescimento desordenado das cidades trouxeram impactos altamente negativos para as grandes cidades do Brasil, um deles causado pela ampla impermeabilização do solo: as enchentes.

A cena já é conhecida mas ainda assim choca: ruas alagadas, casas cheias de água, carros nos meio da enchente, caos na cidade, vidas perdidas.

Na natureza tudo é simples e perfeito: a água da chuva penetra o solo e vai para o lençol freático, deixa a terra saudável e volta para os lagos, rios e mares; mesmo sabendo disso o homem foi na contramão dessa sabedoria, investiu no asfaltamento das ruas, na concretagem das calçadas e das áreas internas de casas e prédios causando uma impermeabilização desenfreada do solo. As águas das chuvas que, intensas, principalmente durante o verão, não podem seguir seu curso natural e não conseguem ser absorvidas totalmente pelas galerias subterrâneas, não tem outra saída a não ser invadir a cidade.

O problema é grave e as prefeituras têm investido muito no seu enfrentamento, buscando soluções em obras como piscinões, canalização e desassoreamento de rios e córregos, e também através de leis como a da taxa da permeabilidade e a implantação de sistema para a captação e retenção de águas pluviais.

 

Taxa de Permeabilidade

Taxa de Permeabilidade é a relação entre a parte permeável, que permite a infiltração de água no solo, livre de qualquer edificação, e a área do lote.

Criada na tentativa de minimizar esse grave problema urbano esse índice pode variar entre 15% a 30% da área do terreno, dependendo da lei municipal vigente.

Além de respeitar as leis os incorporadores e construtores têm que buscar cada vez mais alternativas para que a taxa de permeabilidade de nossa cidade aumente, listamos algumas boas práticas sustentáveis que influenciam positivamente no combate às enchentes:

 

  • Telhados Verdes

A vegetação instalada nos telhadas retém a água de chuva diminuindo a   sua quantidade no sistema público de drenagem, promove a biodiversidade no local e ajuda a diminuir a ilha de calor na cidade.

 

  • Pisos permeáveis

Pisos drenantes que impedem o acúmulo de água da chuva, permitindo que que ela escoe pelos poros até o lençol freático.

 

  • Mais áreas verdes nas cidades

Parques, praças, hortas comunitárias, calçadas verdes, tudo tá valendo, até um pequeno canteiro, onde a água da chuva possa seguir seu curso natural.

 

O MIT – Massachusetts Institute of Technology desenvolveu um projeto de pesquisa sobre criação de áreas úmidas e lagos de águas pluviais urbanas multifuncionais que integram o controle e limpeza destas águas com benefícios ecológicos e recreativos, uma excelente estratégia para gerenciar o fluxo de águas pluviais das cidades e criar qualidade de vida para a população. O relatório está disponível gratuitamente no link: http://lcau.mit.edu/project/strategies-urban-stormwater-wetlands.

Estamos entrando agora na época de seca, um bom período para planejarmos e executarmos ações que evitem as enchentes nas próximas estações de chuvas, afinal todos queremos uma cidade que gere bem estar e qualidade de vida.

No nosso próximo blog falaremos sobre a lei que obriga a construção de cisternas para captação e armazenamento da água da chuva, que pode ser descartada após o período de chuva ou melhor ainda reaproveitada para usos não potáveis.

Mas lembrem-se, soluções técnicas funcionam e trazem benefícios se houver manutenção por parte do setor público e a população também fizer a sua parte!

E parafraseando a música, que as águas de março que fecham o verão tragam uma vida muito melhor nas próximas estações.

Trisul certifica mais um empreendimento: Origem Vila Madalena

É certo que a Sustentabilidade ainda caminha a passos curtos na transformação de nossa sociedade. Anos e anos priorizando apenas o desenvolvimento econômico em detrimento das pessoas e do meio ambiente, transformaram cidades como São Paulo em locais hostis para se viver, mas, aos poucos, as pequenas iniciativas vão tomando corpo e dando visibilidade para uma nova maneira de construir, não só edifícios ou equipamento urbanos, mas de construir nossa cidade.

A Sustentabilidade tem três pilares fundamentais, o desenvolvimento social, econômico e ambiental. O crescimento urbano com base nesses 3 pilares tornar-se mais harmonioso e humano.

A Certificação Ambiental voltada para a construção civil, chega como uma ferramenta que vai orientar os Construtores a desenvolver os seus projetos de forma mais sustentável, sem perder de vista a questão econômica, mas lançando seu olhar também sobre as pessoas e o meio ambiente.

A Trisul, respaldada pela adesão ao processo de Certificação Ambiental AQUA-HQE, atua como agente de transformação e disseminação dos conceitos e práticas de sustentabilidade para parceiros, clientes, sociedade e governo.

O mais recente edifício qualificado com a Certificação ambiental AQUA-HQE – Origem Vila Madalena – está construído na Zona Oeste de São Paulo, na Vila Madalena, bairro que conta com ampla oferta de estabelecimentos comerciais e de serviços, além de equipamentos urbanos voltados ao esporte, cultura, pesquisa, saúde e educação.

A palavra chave de um empreendimento sustentável é respeito. Respeito à cidade e a seus habitantes, ao meio ambiente e a seu entorno, aos trabalhadores e usuários. Partindo dessa premissa, o Origem Vila Madalena garante conforto, acessibilidade e segurança aos usuários do empreendimento e visitantes, possui, portanto, as preocupações relacionadas à sustentabilidade incorporadas ao seu conceito, partido arquitetônico, soluções técnicas e planejamento da execução e da fase de uso e operação.

O atendimento às questões ambientais parte do princípio de equilíbrio e harmonia entre os objetivos do empreendedor em relação à edificação – no que tange à melhor localização, uso racional da energia e da água, qualidade ambiental interna da edificação, garantia das condições do ar, a utilização de materiais que causem menos danos na sua produção e durante o uso, a operacionalidade e a manutenabilidade da edificação -, e as características do local onde o empreendimento será implantado, sempre visando a redução dos eventuais impactos negativos na vizinhança e buscando a integração entre o novo e o existente.

As decisões de projeto expressam a preocupação com a sustentabilidade da edifica­ção e com o conforto e a qualidade de vida dos seus usuários, para tanto foram adotadas as seguintes soluções:

  • Redução dos impactos visuais relacionados à implantação do empreendimento;
  • Favorecimento da qualidade dos deslocamentos de pedestres;
  • Redução do consumo de água potável;
  • Medição individualizada de água;
  • Coleta seletiva de lixo;
  • Sistema solar para aquecimento de água;
  • Lâmpadas eficientes;
  • Sensores de movimento para a economia de energia elétrica;
  • Equipamentos mais eficientes;
  • Materiais sustentáveis;
  • Tintas e solventes a base de água;
  • Tratamento térmico;
  • Tratamento acústico;

 

Assessoria em Sustentabilidade

A fim de auxiliar no atendimento ao Perfil Ambiental determinado neste Termo de Compro­metimento, o empreendedor contratou a empresa proActive Consultoria, especializada em Gestão de Projetos e Sustentabilidade Empresarial, durante a fase de programação do empreendimento.

O escopo principal da prestação de serviços de consultoria consiste em:

  • Analisar os projetos, memoriais e documentos já desenvolvidos e verificar a sua ade­quação ao processo de certificação AQUA-HQE;
  • Orientar os agentes envolvidos (empreendedor, construtor, projetistas) quanto às exi­gências normativas, técnicas e ambientais relativas ao processo de certificação AQUA­-HQE, de modo a permitir uma correta interpretação do Referencial Técnico AQUA-HQE – Versão abril de 2016;
  • Preparar toda a documentação exigida para o processo de auditoria nas fases Pré­-Projeto, Projeto e Execução;
  • Analisar o Sistema de Gestão do Empreendimento (SGE) adotado pela empresa res­ponsável pela Gestão do Empreendimento.

 

E assim os projetos vão saindo do papel e criando vida, e todos vamos acreditando que é possível fazer diferente, que é possível, cada dia mais, fazer o melhor para a nossa cidade, para o nosso mundo e para nós mesmos.

Trisul_Joao_Moura_Fachada_HR_03

Trisul Apoia o Desenvolvimento Sustentável na Cidade de São Paulo

Empreendimento Vista Clementino da Trisul é Certificado com a Chancela AQUA-HQE na Fase Execução.

 

Uma cidade que planeja seus equipamentos urbanos de forma que atenda aos requisitos de sustentabilidade é uma cidade mais humana, pois garante uma melhor qualidade de vida para os seus ocupantes, cuida da sua fauna e da sua flora e garante a preservação do meio ambiente para uso das futuras gerações.

Os temas da sustentabilidade, como a água, energia, transporte, resíduos, entre outros, são delicados e cruciais na agenda da Construção Civil que é causadora de grande impacto no meio ambiente durante as suas obras e responsável também pelo desempenho dos edifícios na fase de operação e uso. Por isso, é muito relevante quando um importante player do mercado se empenha em tecer uma política de sustentabilidade dentro da empresa, com foco em incorporar e construir produtos com menor impacto ambiental.

A Trisul está comprometida com o desenvolvimento sustentável dos seus empreendimentos e desde 2016 aderiu ao Processo de Certificação Ambiental AQUA-HQE – Alta Qualidade Ambiental, criando uma estratégia ambiental para cada edifício lançado no mercado, com fins de garantir:

  • A proteção ao meio ambiente;
  • A boa gestão e manutenção do edifício na fase de operação e uso;
  • As condições de conforto, saúde e acessibilidade para os usuários, a vizinhança e funcionários durante a obra.

Seguindo essa política, a empresa tornou-se Empreendedor AQUA em 2017, o que significa que, desde então, certifica com a chancela AQUA-HQE todos os seus lançamentos a partir de um escopo pré-definido.

 

O selo AQUA-HQE

A Certificação AQUA-HQE – Alta Qualidade Ambiental foi desenvolvida a partir do selo francês Démarche HQE (Haute Qualité Environnementale) pela Fundação Vanzolini. A ideia de adaptar a certificação para realidade brasileira nasceu a partir do projeto de pós doutoramento de Ana Rocha Melhado, hoje diretora da proActive Consultoria. O processo AQUA-HQE possui 14 preocupações ambientais, que contemplam todas as diretrizes para o Alto Desempenho Ambiental dos empreendimentos, minimizando os impactos ao meio ambiente e garantindo o conforto e qualidade de vida dos seus usuários.

Quando implementado em empreendimentos habitacionais, o processo AQUA-HQE tem como principais objetivos:

  • Minimizar os impactos na vizinhança;
  • Reduzir o consumo de energia e as emissões de poluentes na atmosfera;
  • Reduzir o consumo de água potável;
  • Limitar a produção de resíduos, privilegiando a coleta seletiva;
  • Gerenciar o emprego de materiais e matérias primas renováveis;
  • Garantir as condições de conforto, saúde e acessibilidade para os usuários;
  • Favorecer a manutenabilidade do edifício e das áreas comuns do empreendimento

 

O Empreendimento Vista Clementino 

O edifício está situado na Vila Clementino, próximo ao Parque do Ibirapuera, pulmão de São Paulo, e é cercado em seu entorno por metrô, colégios, universidades, hospitais, restaurantes, supermercados, opções culturais e o aeroporto de Congonhas, garantindo acessibilidade e facilidade para o morador.

A preocupação com as premissas de sustentabilidade começaram já na fase pré-projeto, com a análise prévia do local do empreendimento, onde foram levantados todos os principais impactos e estudadas as melhores soluções para os moradores e a vizinhança.

Durante o canteiro de obras também foram respeitados os princípios da sustentabilidade, estabelecendo os seguintes compromissos:

  • minimizar o impacto ambiental (poluição do solo, da água e do ar);
  • minimizar os incômodos causados à vizinhança (acústicos, visuais e limpeza dos arredores do canteiro);
  • minimizar o impacto do trabalho no canteiro sobre a biodiversidade;
  • reduzir o consumo de água e energia;
  • otimizar a gestão dos resíduos;
  • garantir as condições de higiene e segurança dos trabalhadores;
  • garantir qualidade, prazo, custo e o desempenho requerido em projeto.

A economia de energia é um ponto sensível, tanto durante a construção da obra, quanto durante a sua operação.

O compromisso da Trisul com o meio ambiente e com o desenvolvimento sustentável foi explicitado com a intenção de utilização de energias renováveis no empreendimento Vista Clementino, mais especificamente através da instalação de dispositivos (placas solares) de energia solar para o aquecimento de água das piscinas.

A redução do consumo de água potável e a minimização do volume de efluentes lançados na rede pública também foi uma preocupação na construção do Vista Clementino, que tem um sistema de reuso de águas servidas para esse fim, além de equipamentos economizadores de água nos apartamentos e nas áreas comuns.

A reciclagem é um importante sistema para a diminuição do resíduo e a preservação de recursos naturais do planeta. Consciente da importância da disseminação desse hábito entre a população, a Trisul entregou em todos as unidades do Vista Clementino duas lixeiras para o armazenamento de resíduos domésticos, além de espaços planejados para esse fim dentro do apartamento e nas áreas comuns.

O edifício também foi todo pensado para trazer conforto térmico, acústico e luminoso para seus usuários, desta forma, os impactos das altas temperaturas do verão e das baixas temperaturas do inverno são amenizados e os ambientes ficam mais agradáveis.

Para que todas as práticas ambientais implantadas e propostas para o uso, operação e manutenção do edifício sejam de conhecimento dos moradores e da administração do condomínio, foi implementada uma ação de comunicação, composta de comunicação visual e manuais.

O processo de implantação da certificação AQUA-HQE num projeto arquitetônico é longo e exige comprometimento e muito trabalho de toda a equipe, mas é gratificante quando todo esse esforço se transforma em benefício real para as pessoas e para a cidade.

A equipe da proActive orgulha-se e agradece a oportunidade de ter contribuído no processo de produção deste empreendimento fazendo valer a nossa missão:

“A proActive é uma empresa de consultoria constituída por profissionais com formação diferenciada; voltada à implantação de processos de Certificação Ambiental e à incorporação de requisitos de sustentabilidade aos projetos, a proActive tem como missão, por meio do emprego de ferramentas de gestão e de análise crítica de projetos, agregar valor aos projetos e dar tratamento personalizado e garantia de retorno a todos seus clientes e demais partes interessadas.”Vila Clementino - Diogo

Uma empresa comprometida com o desenvolvimento sustentável.

Fibra Experts recebe certificação ambiental AQUA-HQE pelo empreendimento I am Tatuapé Lifestyle.

 

A Fibra Experts conta com a força e a solidez do Grupo Vicunha, um dos maiores grupos empresariais do país; o Grupo Vicunha é um dos dez maiores grupos privados do país. Atuando no mercado imobiliário desde 2004, a Fibra atua oferecendo aos seus clientes, produtos com soluções arquitetônicas diferenciadas, aliando o máximo em qualidade com condições comerciais adequadas às suas necessidades. A Fibra Experts tem seu foco dividido em três segmentos distintos, Residencial, Corporativo e Urbanismo.

O processo de certificação ambiental AQUA-HQE no empreendimento I am Tatuapé Lifestyle.

A implementação de um processo denominado Alta Qualidade Ambiental (AQUA), em um empreendimento de construção, visa:

  • Minimizar os impactos na vizinhança;
  • Reduzir o consumo de energia e as emissões de poluentes na atmosfera;
  • Reduzir o consumo de água potável;
  • Limitar a produção de resíduos, privilegiando a coleta seletiva;
  • Gerenciar o emprego de materiais e matérias primas renováveis;
  • Garantir as condições de conforto, saúde e acessibilidade para os usuários;
  • Favorecer a manutenabilidade do edifício.

Estas estratégias foram implementadas no empreendimento I am Tatuapé Lifestyle, enfatizando assim a relevância e a possibilidade de adoção de soluções sustentáveis. Para legitimar a preocupação com desenvolvimento sustentável, o empreendedor decidiu aderir, em 2013, ao processo voluntário de certificação ambiental, buscando integrar as preocupações ambientais em todas as fases de desenvolvimento do empreendimento, desde a fase Programa até a fase de entrega ao usuário final.

Foi contratada a empresa de consultoria PROACTIVE, especializada em gestão de projetos e sustentabilidade empresarial, para atuar como consultora de Sustentabilidade e do processo de certificação AQUA junto ao empreendedor, desde a fase Programa até a entrega do empreendimento ao usuário final.

Características gerais do empreendimento

Com o I am Tatuapé Lifestyle, a Fibra Experts reafirma seu comprometimento com a sustentabilidade: a concepção e execução de um empreendimento sócioambientalmente responsável nos processos construtivos e administrativos, implantado em terreno do Grupo Vicunha, configurado de acordo com expectativas de mercado e integrado tanto ao ambiente no qual está inserido quanto à infraestrutura instalada no entorno, explicitam a preocupação da empresa com a sociedade e o meio ambiente. A adesão ao processo de certificação AQUA, por sua vez, legitima publicamente as premissas da empresa.

i am tatuape

Situado no Tatuapé, um dos bairros mais valorizados e desejados de São Paulo atualmente, o empreendimento I am Tatuapé Lifestyle está localizado à aproximadamente 2 km da Estação Tatuapé e do Shopping Metrô Tatuapé, ao lado da Av. Salim Farah Maluf, próximo a Marginal Tietê e ao Parque do Piqueri, e conta também com ampla oferta de restaurantes, escolas, hipermercados, centro de compras, e diversos serviços em geral.

Características arquitetônicas e paisagísticas do empreendimento

A palavra chave de um empreendimento sustentável é respeito. Respeito à cidade e a seus habitantes, ao meio ambiente e a seu entorno, aos trabalhadores e usuários. Partindo dessa premissa, a Fibra Experts pretende garantir o máximo em conforto, acessibilidade e segurança a seus proprietários e visitantes do I am Tatuapé Lifestyle. O empreendimento possui, portanto, as preocupações relacionadas à sustentabilidade incorporadas ao seu conceito, partido arquitetônico, soluções técnicas e planejamento da execução e da fase de uso e operação.

O atendimento às questões ambientais parte do princípio de equilíbrio e harmonia entre os objetivos do empreendedor em relação à edificação – no que tange à melhor localização, uso racional da energia e da água, qualidade ambiental interna da edificação, garantia das condições do ar, o aproveitamento da iluminação e ventilação naturais, a utilização de materiais que causem menos danos na sua produção e durante o uso, a operacionalidade e a manutenabilidade da edificação, e as características do local onde o empreendimento será implantado, sempre visando a redução dos eventuais impactos negativos na vizinhança e buscando a integração entre o novo e o existente.

A preocupação com a qualidade de vida dos usuários, presente no comprometimento com o desenvolvimento sustentável, também foi incorporada no I am Tatuapé Lifestyle através de uma infraestrutura de lazer oferecida pelo empreendimento no 13o pavimento: piscina, espaço mulher, sala de ginástica, gourmet e sauna masculina e feminina. Nesses espaços, estão previstas áreas de terraço com a presença de jardineiras e estimulam o relaxamento. Serão instalados também bicicletários – uma ação que pode incentivar a utilização deste meio de transporte limpo e benéfico para a saúde dos moradores.

O terreno do I am Tatuapé Lifestyle possui aproximadamente 30,45% de área vegetalizada, contando os 19,52% de área de solo natural, somados à 10,92% de áreas verdes sobre laje. O projeto de paisagismo do empreendimento foi desenvolvido de forma a promover a qualidade estética e ambiental dos espaços de uso comum do empreendimento. Além do conforto visual, as áreas vegetalizadas contribuem para a drenagem das águas pluviais e para o conforto térmico dos usuários, em função da capacidade de absorção da radiação solar e, consequentemente, da redução da temperatura do ar.

O paisagismo melhorou a qualidade ambiental do terreno, proporcionando condições de conforto e acolhimento aos usuários, através do aumento das áreas permeáveis, da implantação de áreas verdes e da concepção cuidadosa dos espaços exteriores.

Características tecnológicas e ambientais do empreendimento

O Alto Desempenho Ambiental é apresentado como um dos principais objetivos do empreendedor do I am Tatuapé Lifestyle. A partir do Perfil Ambiental do Empreendimento, pode-se perceber que foram definidas como prioritárias as soluções sustentáveis relativas a melhor relação entre o edifício e seu entorno; ao canteiro de obras com baixo impacto ambiental; à gestão racional da água; a gestão exemplar em relação aos resíduos de uso e operação do edifício; à facilidade de manutenção para os sistemas do edifício e à qualidade sanitária dos ambientes.

Além das soluções sustentáveis definidas como prioritárias, a escolha de produtos, sistemas e processos construtivos foi de baixo impacto ambiental; foram adotadas medidas visando à gestão racional em relação à energia; foram adotadas soluções que garantem níveis adequados de conforto higrotérmico, acústico, visual e olfativo, e qualidade do ar.

As preocupações mais importantes da relação do edifício com o seu entorno referem-se ao modo como o empreendimento valoriza os dados contextuais provenientes da análise prévia do local do empreendimento e como são tratados os possíveis impactos do empreendimento no meio ambiente, tanto relacionados à coletividade (redes disponíveis, condicionantes relacionados à conservação/manutenção/serviços, aos riscos de inundação e de difusão de poluentes, aos ecossistemas e à biodiversidade), como aos vizinhos (acesso ao sol, à luz, às vistas, à tranquilidade do ambiente e à saúde).

i am tatuape 1

Vista panorâmica do acesso de pessoas e veículos, com destaque as placas de sinalização e sensibilização.

 

Para garantir o melhor desempenho em relação ao canteiro de obras e minimizar o impacto negativo no entorno, o empreendedor, além de realizar o planejamento das atividades da obra, prevendo seus possíveis impactos, e organizar adequadamente todos os processos relacionados à gestão do canteiro, atuou junto aos agentes suscetíveis aos impactos: trabalhadores do canteiro, vizinhos (permanentes) e transeuntes e visitantes (esporádicos). Quando as diferentes partes interessadas submetidas a estes impactos são envolvidas na etapa do canteiro de obras (antes dele começar e durante a obra), as medidas são mais eficazes e o canteiro de obras é muito melhor visto. A Fibra Experts, desde o início da obra, realizou contatos com os vizinhos e disponibilizou canais permanentes de comunicação (telefone e e-mail), acessíveis também aos trabalhadores da obra e funcionários terceirizados. Os trabalhadores passaram ainda por frequentes treinamentos e orientações relacionadas ao bom uso do canteiro, coleta seletiva e respeito mútuo.

i am tatuape 6                               i am tatuape 7

 

Quanto à gestão da água, este recurso está presente no terreno de maneiras distintas: água de chuva, escoamento difuso, rede pública de água potável e rede de esgoto. Ela se apresenta como fonte a ser preservada ou como fonte a economizar (água potável), e ainda sob a forma de risco climático a ser gerenciado (água de chuva) ou de efluentes a evacuar (águas servidas, esgoto).

 

i am tatuape 5

Projeto Piloto de Horta Orgânica em canteiro, demonstrando o engajamento e envolvimento da equipe com a Sustentabilidade.

 

Em relação aos resíduos de uso e operação do edifício, foi instalada equipamentos para a coleta seletiva (valorização dos resíduos). Foram previstas áreas adequadas para triagem, armazenamento e retirada dos resíduos, bem como foi incentivada a redução da produção de resíduos pelas atividades do empreendimento.

O desempenho ambiental do edifício relaciona-se ainda à sua facilidade de manutenção. Foi garantida a manutenabilidade da edificação através do baixo impacto ambiental e sanitário dos produtos e procedimentos utilizados, da execução adequada de todos os sistemas, da disponibilidade de meios de acompanhamento que permitam a manutenção do desempenho e do acesso facilitado a equipamentos e sistemas.

Quanto à qualidade sanitária dos ambientes, foram adotadas medidas relacionadas aos riscos sanitários que podem eventualmente ser causados por equipamentos e superfícies presentes no espaço interno de uma construção, por exemplo através da especificação de revestimentos adequados para locais que necessitam de condições de higiene específicas.

Com o comprometimento da direção da Fibra Experts – Incorporadora e FGC – Fibra Gestão de Construção – Construtora, o alto nível técnico da proActive na condução dos processos durante as fases de pré-projeto, projeto e execução, e o envolvimento de toda as equipes, a certificação ambiental AQUA-HQE do empreendimento I am Tatuapé Lifestyle foi um sucesso!

PBQP-H 2016 e o Novo Regimento do SiAC

O PBQP-H– Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat é um instrumento do Governo Federal, que tem por meta organizar o setor da construção em torno de duas questões principais: a melhoria da qualidade no habitat e a modernização produtiva. Com este objetivo, foi divulgado no diário oficial da União em 09 de janeiro de 2017 a portaria nº 13, DE 06 de janeiro de 2017, referente à atualização do SiAC – Sistema de Avaliação da Conformidade de Empresas de Serviços e Obras da Construção Civil.

pbqph_d275 (1)

O SiAC integra o Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat –PBQP-H e foi adequado aos requisitos e critérios de desempenho da Norma Técnica ABNT 15.575:2013, a qual passou a ser exigida em 19 de julho de 2013, para priorizar o bem-estar dos usuários das unidades habitacionais.

Por quê certificar?

Mais de 3 mil empresas estão ativas no PBQP-H atualmente.

A implantação do PBQP-H possibilita às empresas, através do Sistema de Gestão da Qualidade, estabelecer e monitorar padrões de qualidade na compra de materiais e qualificação da mão de obra. Os seus indicadores de Sustentabilidade na gestão sustentável da água, na gestão eficiente da energia e as boas práticas no canteiro de obras trazem eficiência para a práticas diárias, que impactam positivamente no cumprimento dos prazos e no custo final da obra.

Para as construtoras que querem fazer parte do programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal, o PBQP-H é item obrigatório.

O PBQP-H também é solicitado nas licitações municipais e estaduais e em algumas instituições financeiras, públicas e privadas, para liberação de linhas de crédito.

O que mudou?

A principal mudança é o alinhamento com a norma ABNT 15.575:2013, dessa forma, as empresas que aderirem ao PBQP-H também devem estar de acordo com os procedimentos exigidos por essa importante norma.

Foi excluído o nível de Adesão, a partir de agora as empresas escolhem se vão certificar pelo Nível “B” ou Nível “A”. No nível “A” é necessário implantar 100% dos requisitos normativos, já no nível “B” devem ser implementados 75% dos requisitos.

Outras mudanças são relativas às documentações e à entrada de projetos, no qual as empresas devem indicar para os empreendimentos habitacionais os níveis de desempenho, M –Mínimo, I – Intermediário e S – Superior.

Como se Adequar?

Foi estabelecido um prazo de 180 dias para os Organismos de Avaliação das Conformidades – OAC´s, se adequarem ao novo regimento. Dessa forma, desde julho/17, as auditorias e certificações já estão de acordo com o novo Regimento do SiAC.

As certificações emitidas com a versão 2012 do SiAC terão validade de 1 ano a partir da data da nova portaria do SiAC 2016, ou seja até 09/01/2018. Dessa forma, é necessário que as empresas já certificadas comecem rapidamente a se planejar para atualizar seu SGQ, fazendo uma análise da situação atual e definindo um plano de ação.

Com um bom planejamento as empresas devem ficar em dia com as atualizações do PBQP-H e estarem mais preparadas para os desafios de um mercado altamente competitivo.

GBC Brasil Casa e Condomínio

A experiência verde nas construções residenciais

banner-referencial-casa

Com 10 anos de experiência e sucesso no mercado das Construções Verdes, o Green Building Council Brasil, já certificou diversos empreendimentos com os selos LEED, estando presente nos mais diversos segmentos do setor comercial, como hospitais, plantas industriais, shoppings centers, escolas, data centers, hotéis, prédios comerciais, etc. A força do GBC Brasil é comprovada pela posição do Brasil no ranking internacional, em que ocupa a 4º posição, entre os 165 países onde o World Building Council atua.

Todo esse know-how também já é direcionado há algum tempo para o segmento Residencial da construção civil, com o programa GBC Brasil Casa, que agora está sendo ampliado. Por ocasião da 8ª edição da Green Building Brasil foi lançada a 1ª versão da Certificação GBC Brasil Condomínio, para as residências multifamiliares.

As certificações GBC Brasil Casa e GBC Brasil Condomínio são compostas por requisitos obrigatórios e de créditos distribuídos em 8 categorias: implantação, uso Racional da água, energia e atmosfera, materiais e recursos, qualidade ambiental interna, requisitos sociais, inovação e projeto e critérios regionais, e de acordo com a pontuação nesses itens a construção alcança a certificação nos níveis verde, Prata, Ouro ou Platina. Todos esses critérios visam atender aos seis principais objetivos da Certificação:

  1. Mudanças Climáticas
  2. Saúde e bem-estar
  3. Benefícios econômicos
  4. Recursos Hídricos
  5. Biodiversidade
  6. Educação e Comunicação

Esses objetivos podem parecer difíceis de ser alcançados, já que tratam de temas complexos, que envolvem diversos setores da sociedade em prol de um objetivo maior, a preservação da vida e do planeta. Mas eles podem ser facilmente conquistados quando a empresa Incorporadora e Construtora tem a sustentabilidade como pilar de sua atuação, por meio de uma Gestão Sócio Econômico Ambiental forte.

A proActive é uma consultoria especializada em sustentabilidade, nos seus 17 anos de atuação no mercado da construção civil já prestou assessoria para diversas empresas na obtenção de certificações ambientais e também está apta a assessorar os interessados nas certificações GBC Brasil Casa e GBC Brasil Condomínio, se quiser saber mais sobre o assunto, siga os links:

– Casa: clique aqui

– Condomínio: clique aqui

O momento é de encarar que as mudanças são necessárias e urgentes, os consumidores que têm informações sobre as vantagens das Construções Verdes já estão dispostos a pagar um pouco mais para ter mais qualidade de vida, as empresas já estão se conscientizando da importância de uma Gestão Ambiental; enfim, a sociedade como um todo está no caminho da transição, na busca de compatibilizar os interesses Sociais, Ambientais e Econômicos, afinal o nosso futuro será feito de nossas escolhas

                                                                                                                                                                                               Autora: Silvana Pinheiro

TRISUL S.A. recebe Certificação de Empreendedor AQUA

No ano em que completa 10 Anos, Construtora recebe certificação de Alta Qualidade Ambiental da Fundação Vanzolini

 

TRISUL

 

No ano em que completa 10 anos a Trisul S.A. conquista o título de Empreendedor AQUA, a empresa é a terceira a receber o Selo em todo o Brasil. A Trisul atua com muito êxito na incorporação e construção de empreendimentos de médio e alto padrão e desde 2007, ano em que abriu capital na bolsa de valores, vem desenvolvendo um sólido trabalho respaldado por valores éticos, transparência e respeito ao meio ambiente.

A Certificação AQUA-HQE – Alta Qualidade Ambiental foi desenvolvida a partir do selo francês Démarche HQE (Haute Qualité Environnementale) pela Fundação Vanzolini. A ideia de adaptar a certificação para realidade brasileira nasceu a partir do projeto de pós doutoramento de Ana Rocha Melhado, hoje diretora da proActive Consultoria – Assessora AQUA da Trisul.  O processo AQUA-HQE possui 14 categorias, que contemplam todas as diretrizes para o Alto Desempenho Ambiental dos empreendimentos minimizando os impactos ao meio ambiente e garantindo o conforto e qualidade de vida dos seus usuários.

Para ser Empreendedor AQUA, as empresas têm como missão certificar todos os seus empreendimentos com um escopo pré-definido. A partir do quarto edifício certificado na fase pré-projeto, já há o reconhecimento como Empreendedor AQUA.

Esse comprometimento demonstra que a Construção Sustentável é uma tendência forte no mercado da construção civil, e as empresas certificadas estão dispostas a firmar compromisso com a sustentabilidade.

As empresas que têm investido nessa certificação ao conceber seus lançamentos, tem conseguido obter ganhos consideráveis, como redução do consumo de água – em torno de 40%, e energia – por volta de 25%, contando ainda com uma taxa de beneficiamento dos resíduos na fase de obra de 70% no mínimo, implementando assim a redução do custo de construção, por meio de uma gestão forte e responsável.

Os ganhos mercadológicos também são relevantes, em pesquisa da Geoimóveis, feita em agosto de 2016, identificou-se que as edificações certificadas possuem 7% de melhora na vacância no Rio de Janeiro e 9,5% em São Paulo.

As construções verdes têm custos reduzidos de consumo de água e de energia na fase de operação e uso do edifício, o que garante taxas de condomínio mais baratas. Todos esses fatores agregados tem tornado o mdesses empreendimentos mais valorizados.

Além desses benefícios, mensuráveis a curto prazo, a inclusão dessas práticas sustentáveis pelas empresas garantem ganhos em qualidade de vida e bem estar econômico e social para aqueles que habitam e trabalham nestes empreendimentos, bem como para a região onde está instalado.

 

 

 

 

Vantagens do Selo AQUA-HQE em Evidência na Folha de São Paulo.

Mais uma vez o selo AQUA-HQE fica em destaque na mídia, dessa vez a Folha de São Paulo pontua o crescimento dos Selos Verdes em empreendimentos de médio e baixo padrão.

Concedida pela Fundação Vanzolini, a certificação AQUA-HQE é a única especialmente adaptada à realidade Brasileira, a partir do projeto de pós-doutoramento de Ana Rocha Melhado, hoje diretora da proActive Consultoria.

Recentemente a revista Téchne também enfatizou a receptividade do Mercado da Construção Civil ao Selo AQUA; segundo Ana Rocha Melhado, “as empresas estão percebendo que os retornos financeiros e institucionais superam os investimentos iniciais nas certificações”.

O investimento para prédios residenciais gira em torno de 1% a 3% do valor da total da obra, enquanto nos empreendimentos empresariais fica em torno de 3% a 7%, e já é comprovado que o valor do investimento retorna uma parte na fase de execução, com economia de água, energia e a correta gestão de resíduos no canteiro de obras, outra parte retorna durante a Operação e Uso – prédios verdes tem manutenção mais barata e vida útil mais longa.

O retorno institucional também é evidente, já que, no caso do AQUA-HQE, as 14 categorias contemplam todas as diretrizes para o Alto Desempenho Ambiental do Edifício, minimizando os impactos ao meio ambiente e garantindo o conforto e qualidade de vida dos seus usuários.

Todos os ganhos descritos tornam-se possíveis pois o processo AQUA-HQE tem como princípio uma forte e integrada Gestão Sócio Técnico Ambiental, desde da fase de projeto até a entrega da obra.           

Confira a reportagem:

materia-aqua-folha

http://acervo.folha.uol.com.br/fsp/2016/10/16/904/

Cadastre-se e receba Nossa News